in

Paulo Freire e a educação que transforma

A princípio, você já deve ter ouvido falar de Paulo Freire, não é mesmo? Afinal, trata-se do Patrono da Educação Brasileira e um dos pensadores mais importantes na história da pedagogia mundial! 

Paulo Freire escreveu o livro “Pedagogia do Oprimido”, terceira obra mais citada em trabalhos acadêmicos nacionais e internacionais na área das ciências humanas. Além disso, foi o brasileiro que mais recebeu títulos honoris causa, sendo homenageado em várias universidades. Ele também atuou como professor nas universidades de Harvard, nos Estados Unidos, e de Cambridge, na Inglaterra.

Várias escolas ao redor do globo estudam e aplicam a filosofia do educador. Uma delas é a Revere High School, em Massachusetts, que já chegou a ser considerada a melhor escola pública de Ensino Médio dos EUA

Em setembro de 2021, o pernambucano completaria 100 anos. Em homenagem a ele, a TV Cultura fez um documentário sobre sua história. A emissora exibiu a produção no Dia dos Professores do último ano.

O que diz a filosofia de Paulo Freire?

De acordo com Paulo Freire, para o ensino ser efetivo, é preciso levar em consideração o cotidiano do aluno e suas experiências. Ele criticava o que chamava de “educação bancária”. Neste modo, o professor detém o conhecimento e o estudante é apenas um “depósito” de informações

Em outras palavras, para Freire, o aluno precisa ser o protagonista da própria aprendizagem. O diálogo e o respeito na sala de aula também são importantes e devem ser estimulados, tornando o processo menos vertical.

Nesse sentido, o pensador via os fatores citados não apenas como parte do método de ensino, mas também como um modo de ser democrático. Aliás, o acesso à educação é um direito de todos, como defendia ele.

Foi pensando nisso que, em 1963, ele liderou um grupo de professores que ensinaram 300 adultos a ler e escrever em menos de 40 horas. O feito ocorreu na cidade de Angicos (RN). Lá, foram ensinados fonemas por meio de palavras comuns no dia a dia dos trabalhadores

Essa alfabetização em massa inspirou o Plano Nacional de Alfabetização. Contudo, ele foi arquivado após os acontecimentos políticos de 1964. Em decorrência de tais eventos, Paulo Freire foi exilado do Brasil.

Incentivo à cidadania 

No período militar, só quem sabia ler e escrever tinha direito ao voto. Logo, o método do educador ajudou a formar eleitores atentos aos passos dos governantes

Por sua vez, na visão de Paulo Freire, a educação é uma ferramenta de transformação social que possibilita o reconhecimento e a reivindicação de direitos. Assim, percebemos que a cidadania e a formação de pensamento crítico são um dos objetivos do processo educacional. 

Legado

De fato, Paulo Freire foi uma figura muito importante no Brasil e no mundo e merece ser lembrada. Afinal, as contribuições do educador transformaram a docência, além de inspirar pesquisadores da área mundo afora.

E já que estamos falando do assunto, gostaríamos de relembrar o lema da Fundacred: transformar vidas promovendo o acesso à educação!

Ah, ficou com vontade de trabalhar na área da educação depois de ler este artigo? Então clique e confira 3 motivos para fazer faculdade de licenciatura!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0
dicas_estudando_De_Casa

Estratégias para Melhorar a Aprendizagem Estudando em Casa

3_dicas_para_ser_mais_criativo

3 dicas para ser mais criativo