in

5 dicas matadoras para ser um freelancer de sucesso

Ser um freelancer é uma forma interessante de ganhar dinheiro. Seja estudante ou formado, e independente da área, é possível oferecer os serviços de forma autônoma e por tempo determinado, sem necessidade de um vínculo.

No entanto, não é fácil ser um profissional freelancer. É preciso garantir um bom fluxo de clientes para que a renda se mantenha estável. Além disso, é preciso realizar um bom planejamento, afinal, você não tem um contrato firmado ou benefícios da carteira assinada.

Mas, não tema. Ser um freelancer não é algo ruim. Na verdade, muitas pessoas preferem trabalhar sem o vínculo empregatício e por períodos pré-estabelecidos. Além disso, os profissionais conseguem conciliar o tempo entre diversas empresas e, assim, garantir uma boa renda mensal.

Porém, para trabalhar como freelancer, é preciso fazer algumas coisas e tomar alguns cuidados. Confira uma lista de dicas que vão ajudar você a alcançar seu objetivo.

1. Para ser um freelancer, antes seja MEI

Antes de começar a trabalhar como freelancer é importante entender que você não terá vínculo empregatício com a empresa onde vai trabalhar. Seu único vínculo é de prestação de serviços. Por conta disso, coisas como INSS e 13º não estão garantidos, afinal, você não é funcionário da empresa.

Por conta disso, fazer um registro de Microempreendedor Individual é uma excelente ideia para ser um freelancer. Você paga uma taxa mensal de R$ 52,25. Se você for prestador de serviço, o valor passa para R$ 57,25, se for comerciante paga R$ 53,25. E esse valor já custeia os impostos e sua previdência social, garantindo sua aposentadoria.

Além disso, com um CNPJ MEI, você vai conseguir gerar notas fiscais para seus contratantes. Isso é de grande importância, pois as empresas precisam delas para efetuar os pagamentos. Para criar um MEI é bem fácil, basta você acessar o Portal do Empreendedor e seguir os passos.

2. Mostre seu trabalho

Quando você trabalha como freelancer, é importante ter clientes, obviamente. Mas para que esses clientes cheguem até você, é necessário que eles conheçam seu trabalho. É para isso que um portfólio se faz importante. Independente da sua área (mas imprescindível para profissionais criativos), ele ajuda a mostrar o que você sabe fazer.

Por isso, organize seus trabalhos e coloque em um portfólio. Uma dica interessante e bastante utilizada é a plataforma do Behance. Lá você pode organizar por pastas tudo que você já produziu. E se você não é da área de criação, outra forma de divulgar seu trabalho é utilizando as redes sociais. Crie uma página no Facebook ou um perfil no Instagram, deixe o contato e mostre o que você faz. Aqui no blog demos algumas dicas infalíveis de comunicação pela internet.

3. É o Network que faz você ser um freelancer

Além de um bom portfólio, você precisa de contatos para ser um freelancer. Sendo assim, é necessário fazer um bom network com empresas e pessoas da área em que você atua. Isso pode ser feito participando de eventos, por exemplo.

Além disso, o Linkedin é ótimo, pois essa é sua principal função. Então, se você ainda não tem um perfil por lá, está na hora de fazer. Ao estar no Linkedin você consegue se conectar com empresas, colaboradores, gestores… Enfim, profissionais de todos os ramos e de todas as hierarquias profissionais.

4. Faça seu nome

Portfólio bonito. Muitos contatos. Nada disso vai importar, de fato, se você não ser um bom profissional. Para ser um freelancer, é necessário ser bom e competente no que se produz. Por isso, em cada trabalho que você receber, dê seu melhor e mostre para a empresa que foi um boa ideia ter escolhido você.

Assim como o Network ajuda você a conseguir trabalhos, ele também pode ter o efeito contrário caso não entregue um serviço. Então, para evitar isso, seja sempre o melhor profissional que conseguir ser.

5. Estude, estude muito!

E, por fim, mas não menos importante. Se você quer ser um freelancer nunca pare de estudar. O mercado e as profissões vivem mudando, novas tecnologias são agregadas e apresentadas. É muito importante que você continue se atualizando para acompanhar. E você pode estudar sem sair de casa, tornando tudo ainda mais fácil.

Essa dedicação pode ser a diferença entre conseguir muitos trabalhos ou acabar sendo deixado de lado.
E se você precisar de uma ajuda para se qualificar ainda mais, a Fundacred tem o CredIES. Ele ajuda você a fazer uma graduação ou pós-graduação para que não fique de fora do mercado. Acesse o Portal da Fundacred e faça uma simulação ou já solicite seu crédito.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Vale a pena contratar um crédito educativo?

Procurando vaga de estágio? Confira 4 plataformas para encontrar