in

LegalLegal AmeiAmei

10 exercícios mentais para turbinar seu cérebro

Nem sempre é fácil manter a mente sã, é por isso que exercícios mentais podem ser uma ótima ideia para colocar a cabeça no lugar. Poder utilizar essas opções no aprendizado é um up na hora de estudar.

Por mais simples que possam parecer, alguns exercícios mentais trabalham muito bem o cérebro e podem ser um grande aliado na hora de reter informações e, também, de entender alguns assuntos. Confira algumas dicas.

#1 – Palavras cruzadas

Como eu disse, alguns exercícios mentais podem parecer simplórios, mas não os subestime. Palavras cruzadas são excelentes para trabalhar a memória e seu vocabulário, além do seu conhecimento em português.

Seja as cruzadas de jornal, revistas ou na internet, elas estimulam muito seu cérebro e ajudam a melhorar seu aprendizado. No site da Coquetel, você encontra várias.

#2 – Usar a mão contrária

Eu sei o que você deve estar pensando, mas como exercício mental para o foco, usar a mão contrária é uma ótima pedida. O motivo? Você está saindo da zona de conforto, afinal, é bem difícil escrever ou realizar tarefas que, normalmente, são feitas com a sua mão de uso comum.

#3 – Legendas na língua original

Aqui falamos especificamente sobre o aprendizado de idiomas. Quando estamos aprendendo uma nova língua é importante que façamos uma imersão nela. Se não tivermos a oportunidade de um intercâmbio, tentar introduzir esse idioma com frequência na rotina é ótimo.

No momento que você assiste séries ou filmes com a legenda original, você faz um exercício mental que força seu cérebro a estudar mesmo se divertindo, afinal, você precisa entender o que está sendo dito.

#4 – Ler no espelho

Por mais bobo que pareça, esse exercício ajuda na sua concentração. No momento em que se reflete, o texto no espelho fica mais complicado de ser lido e, assim, você força o cérebro a focar mais para decifrar o que está escrito. Dessa forma, sua mente consegue ficar mais focada e mais concentrada na leitura.

#5 – Contas no papel

Não é novidade para ninguém que usar a calculadora para tudo deixa seu cérebro preguiçoso. Exercitar sua mente fazendo as contas no papel ajuda a melhorar sua concentração e, também, seus conhecimentos em matemática.

É fundamental para quem quer entender a matéria, afinal, a calculadora só vai entregar o resultado, mas não o processo e é nesse processo que o estudante aprende.

#6 – Jogue STOP!

Com amigos ou sozinho, jogar Stop é um exercício mental que vale muito a pena fazer. Além de divertido, ele estimula a memória trabalhando ela sob pressão. Quem nunca ficou tenso jogando quando faltava apenas um item e você não conseguia lembrar?

Além disso, você pode se testar até no trânsito. Veja uma placa, escolha uma letra e comece a pensar em itens com ela. Você se diverte, se concentra e estimula a memória.

#7 – Jogar xadrez

Estratégia, lógica e raciocínio. Não que seja necessário falar muito sobre esse exercício mental, mas é sempre bom lembrar de como jogar uma ou mais partidas pode ajudar seu cérebro a trabalhar melhor.

#8 – Relembre detalhes

Conforme a mente vai ficando preguiçosa por conta da falta de estímulos positivos, é fácil acabarmos nos esquecendo de alguns detalhes do dia a dia. Geralmente são coisas pequenas, detalhes mesmo.

No entanto, isso não é saudável. Por isso, ao longo dia, tente lembrar de pequenas coisas que você fez e fale a si mesmo. Que roupa usou na quinta-feira? Qual lanche fez na terça-feira? Que amiga mandou o meme mais engraçado no sábado? Coisas simples, mas que ajudam muito.

#9 – Utilize apps

Se temos a tecnologia ao nosso lado, qual o motivo para não usar? Existem diversos apps que você pode usar para trabalhar sua mente. Um deles é o 60 jogos mentais que disponibiliza divertidos passatempos para estimular a mente.

Além dele, o Neuronation estimula a memória através de brincadeiras. Você, claro, ainda pode procurar na Play Store ou na Apple Store, afinal, opções não faltam.

#10 – Quebre padrões da rotina

Acorda 6h da manhã e vai direto tomar uma ducha? Tente ir, primeiro, até a cozinha preparar um café. Deixa o pão dentro do armário esquerdo? Coloque no direito. Automaticamente o cérebro já sabe onde as coisas estão e quais as rotinas que você tem diariamente. Por isso, quebre-as!

Dessa forma você faz com que o cérebro precise iniciar um novo processo para reter as informações. Troque a senha do celular com frequência, mude o caminho para o trabalho. Enfim, as opções são muitas e podem ser incorporadas no dia a dia sem afetar negativamente.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0
Jovem estudando para o ENEM.

6 dicas de onde estudar para o ENEM

Áreas da arquitetura para atuar

5 áreas da Arquitetura para atuar