in ,

AmeiAmei LegalLegal UAUUAU

Dicas de marketing pessoal para aplicar na sua carreira

Quando uma pessoa precisa de autopromoção, é possível recorrer às estratégias de marketing pessoal, que se tratam da forma como um profissional se mostra ao mercado, impactando diretamente em seu posicionamento e desenvolvimento. 

Dessa maneira, ela pode apresentar diversos modos de encantar os clientes, assim como chamar mais atenção do que os concorrentes em uma entrevista de emprego, por exemplo.

Leia também: Como trabalhar com Marketing Digital?

Você mesmo já deve ter passado por um situação em que, apesar de possuir as mesmas habilidades, um colega foi preterido em seu lugar para participar de um projeto ou, mesmo com todas as exigências, você não foi selecionado para uma vaga.

Em ambos os casos, a falta de aplicação de estratégias de marketing pessoal pode ter sido um diferencial que não deve passar batido das próximas vezes.

Assim como o marketing de produtos e serviços, essa técnica pode acontecer em uma variedade de mídias. 

Da sua foto de perfil nas redes sociais até o comportamento no ambiente de trabalho, tudo faz diferença!

Sendo assim, vale conferir as dicas a seguir para construir seu marketing pessoal e se destacar na carreira.

Estabeleça seus objetivos

Como em qualquer planejamento que demanda estratégias de marketing, você precisa saber, em primeiro lugar, quais são os seus objetivos. Por isso, faça indagações pontuais:

  • Qual “cliente” você quer agradar?
  • Deseja algum cargo em específico?
  • Já tem seu público-alvo determinado?
  • Em qual empresa pretende trabalhar?
  • Quais as principais forças da sua personalidade?

Com isso em mente, você pode definir o que esse público procura e assim saber o que você precisa mostrar como profissional.

Trabalhe seu autoconhecimento

Saber o que seu público-alvo está procurando é importante, mas não ajuda se você não compreender o que tem a oferecer. 

Se autoconhecer e ter, de maneira determinada, quais seus pontos fortes e fracos é essencial na hora de desenvolver seu marketing pessoal.

Você pode começar, por exemplo, listando suas motivações e descobrindo seus objetivos, tanto profissionais quanto pessoais. Isso porque conciliar tais metas torna o processo de aplicação e motivação mais facilitados.

Liste qualidades e aquilo que você pensa que são fraquezas! Dessa forma você saberá o que precisa melhorar, além de entender o que já pode oferecer ao seu público.

Cuide da sua aparência

O visual também faz parte do marketing pessoal, mas isso não significa que você sempre tenha que usar ternos, vestidos ou sapatos e acessórios caros. 

Muito pelo contrário: vestir-se assim, sem estar em uma situação adequada, pode dar a impressão de arrogância e estimular uma aversão à pessoa que você não é no cotidiano.

Pense em uma identidade visual, com cores que combinam com você. Também é preciso identificar quais são as roupas e calçados que ficam confortáveis em seu corpo.

Conhecer esses detalhes facilita o vestir e calçar e causa uma boa impressão, em qualquer situação em que você se encontra, recorrendo a vestimentas ‘mais sérias’ apenas quando necessário – se isso já não fizer parte do seu seu visual e personalidade.

Mantenha uma atitude colaborativa

Preocupar-se apenas consigo mesmo e não ligar para as pessoas ao redor é uma maneira terrível de construir o seu marketing pessoal. 

Mesmo que você trabalhe sozinho, há momentos em que é preciso lidar com funcionários e clientes, fornecedores e parceiros comerciais. 

Por isso, é importante criar uma comunidade afetiva, pois isso faz parte do marketing pessoal, e atinge de forma direta propostas, acordos e oportunidades de negócio por toda a vida profissional. 

Assim, converse, troque ideias e aprenda com os outros. São eles que vão formar seu círculo de contatos, pois serão essas pessoas que farão bem para (e parte da) sua vida profissional e também pessoal.

Esteja presente nos momentos oportunos

Uma boa estratégia de marketing pessoal é: seja visto e percebido por muitas pessoas (de forma positiva). Ou seja: esteja lá para mostrar o que você pode oferecer ao seu público.

Essa dica vale para reuniões práticas e sóbrias, encontros após o horário de trabalho, eventos, congressos e, muito importante, redes sociais. 

Trocar ideias e mostrar o que você veio buscar, e o que tem a oferecer, é muito importante e deve ser lembrado sempre. 

Tenha um posicionamento com argumentos válidos

Seja expressivo e tenha opinião própria e firme, desde que elas contenham argumentos válidos. 

Antes de aparecer para uma entrevista de emprego, subir ao palco para uma apresentação, ou começar postagens nas redes sociais, você precisa descobrir sua posição, missão e propósito, mas oferecendo essa ideia de forma concisa e verdadeira. 

Você tem cerca de quatro segundos antes de perder a atenção das pessoas. Por isso, esse curto espaço de tempo deve ser aproveitado para que elas estejam propensas a lhe ouvir e acreditar em seu posicionamento, desde que a mensagem seja clara. 

Nesse contexto, uma boa apresentação, posicionamento e oratória também são cruciais.

Conclusão

Essas são algumas dicas, mas o melhor de tudo é o clássico: seja você mesmo.

Todos temos um diferencial, algo totalmente pessoal para oferecer ao mundo. 

Encontre a sua peculiaridade, a sua particularidade, e aprenda a trabalhar com ela para se destacar e, assim, fazer melhor uso dessas estratégias de marketing pessoal. 

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Conheça o Design Thinking e o poder das soluções criativas

Você tem skills necessárias para profissões do futuro?