in , , ,

AmeiAmei

Mais livros de um CEO para você

Inegavelmente, a vida de quem abraça os livros é repleta de continuação, sequelas e até mesmo trilogias. Dessa forma, trazemos aqui a segunda parte da indicação de livros transformadores selecionados por Nivio Delgado, Presidente | CEO da Fundacred. 

Para entender melhor o papel de um CEO e conferir os cinco primeiros livros apontados, vá até a primeira parte deste material.

Aqui estão mais obras para lhe inspirar nesse Dia Nacional do Livro:

6. Ideias Rebeldes: a diversidade de pensamento transformando mentes – Matthew Syed

Afinal, você sabe qual é a melhor forma de lidar com problemas ou apenas abordar qualquer situação? Tendo uma análise feita diversos pontos de vista diferentes, vindos de pessoas distintas. Assim, valorizando a diversidade cognitiva para reduzir pontos cegos, como nos ensina Syed.

7. Pense de novo: o poder de saber o que você não sabe – Adam Grant

É provável que você já tenha ouvido a famosa frase de Sócrates: só sei que nada sei. Mas talvez a real importância por trás dessas palavras não tenha entrado ainda na sua mente. Para isso, descubra com Grant a importância de saber o que você não sabe, estar aberto para pensar novamente e rever velhos conceitos, 

Como nos disse Nivio, evite a “Síndrome de Gabriela”, deixe que a ideia de que “Eu nasci assim eu cresci assim, sou mesmo assim, vou ser sempre assim” seja apenas uma letra de música.

8. Essencialismo: a disciplinada busca por menos – Greg McKeown 

Antes mesmo de Marie Kondo chegar na Netflix, McKeown já nos falava da importância do menos. Ao contrário do puro conceito do minimalismo que impõe o foco no mínimo possível, o essencialismo apresentado tem um caráter personalizável. Afinal, nos lembra que o êxito está não ao fazer mais ou menos coisas, mas sim, em fazer as coisas certas e essas são apenas você que pode decidir ao determinar o que é certo e essencial para si mesmo.

9. Humanocracia: criando organizações tão incríveis quanto as pessoas que as formam – Gary Hamel e Michele Zanini

A fim de construir uma organização de sucesso, já não podemos pensar em estruturas piramidais com hierarquias rígidas e decisões e processos que fluam em uma mão única de cima para baixo. Descubra como descentralizar o processo de tomada de decisões e regar as iniciativas, ideias e criatividade daqueles que o cercam, abrindo espaço para que cada um cumpra sua missão.

10. Isso é marketing: Para ser visto é preciso aprender a enxergar – Seth Godin

Se você tem o mais mínimo interesse em marketing que seja, então esse livro é para você. Além de trazer ensinamentos básicos, Godin nos lembra qual a verdadeira função do marketing e a que tipo de produção memorável sempre devemos almejar.

Leia também: 3 dicas para ser mais criativo

11. Comece pelo porquê: Como grandes líderes inspiram pessoas e equipes a agir – Simon Sinek

Certamente você já ouviu muitas definições do que seria um “líder de verdade”, mas, quantas vezes lhe disseram por onde começar? Não perca essa oportunidade de visualizar o famoso ‘ciclo de ouro’ e compreender de vez porque inspirar é mais motivador que mandar ou manipular. 

12. O Otimista Racional – Matt Ridley

Por acaso, todas as notícias e opiniões que lhe são bombardeadas diariamente causam um sentimento de que estamos vivendo um caos e tudo vai de mal a pior? Se essa for a sua situação, respire fundo, abra este livro e mergulhe na história da humanidade. Dessa forma, poderá perceber que por mais incrível que pareça, as coisas estão sim melhor do que sempre foram. 

13. Factfulness: o hábito libertador de só ter opiniões baseadas em fatos – Hans Rosling, Ola Rosling e Anna Rosling Rönnlund

Quer queiramos quer não, muitas de nossas opiniões pessoais são baseadas no mais puro achismo e a “certeza” de que as coisas apenas “são como são”. Nesse sentido, seria o questionamento desses conceitos uma restrição ou uma liberdade? 

14. Viver com risco: como enfrentar as situações incertas da vida cotidiana –  Allison Schrager

O que lhe vem à mente quando pensa em riscos? Provavelmente algo assustador ou negativo. Porém, Schranger nos apresenta o conceito de risco como a mera probabilidade de algo. Ou seja, cada escolha feita abre um leque de possíveis desfechos e deixa para trás outras possibilidades que apenas existiriam caso outro caminho fosse escolhido. 

15. O Essencial da Teoria U: princípios e aplicações fundamentais – Otto Scharmer

Psicólogos holandeses desenvolveram a teoria U para visualizar uma metodologia de aprendizagem mais produtiva focando no indivíduo. No entanto, a capacidade de ouvir e dedicar atenção é importante em todas as áreas da vida. Assim, passando para o mundo dos negócios, Scharmer nos guia pela forma como líderes podem ouvir verdadeiramente suas equipes, garantir o entendimento de todos os processos da empresa e ainda abrir portas para inovações que não surgiriam de outra forma. 

Aliás, essa foi a inspiração para a criação do Mapa de Necessidades que atualmente é construído na Fundacred.

16. A organização sem medo – Amy C. Edmondson

Criar e manter um ambiente em que todas as pessoas se sintam acolhidas e seguras é uma arte que não deveria ser tão rara. Afinal, após o empenho de captar talentos para o seu time, que sentido teria podar asas em vez de dar-lhes espaço para voar? 

Entretanto, por mais simples que possa parecer, essa tarefa lhe fará ir contra a natureza humana. Porque, mesmo que não seja proposital, é normal do ser humano sentir a necessidade de se encaixar em um grupo, se adequar ao seu novo ambiente. 

Assim, muitas vezes o silêncio acaba sendo o conforto de quem discorda do ponto apresentado por uma maioria ou até mesmo uma pessoa em posição superior. Com isso, ideias se perdem e a inovação dentro da empresa é adiada. 

Resumindo

Caso você tenha chegado até aqui porque liderar é a sua paixão e ser CEO está nos seus planos, ou,  apenas porque ama todos os tipos de livros, esperamos ter ajudado. Acima de tudo já dito, lembramos que uma leitura pura não leva ao desenvolvimento pessoal ou profissional desejados. Para isso, é necessária a compreensão, a prática e muita reflexão

Hoje, você terá direito à uma espiada por trás das cortinas: como lhe apresentamos o nosso próprio CEO e suas recomendações, só nos resta compartilhar os efeitos sentidos por todas essas ideias. Então, lá vai: a tomada de decisões descentralizadas e o abandono da estrutura hierárquica rígida faz toda a diferença no dia a dia. Sentir-se entendido, acolhido e respeitado é motivador. 

Sobretudo, ver mudanças acontecendo para o benefício de todos é extraordinário. Se por trás das cortinas temos uma produção positiva a todo vapor, em frente ao palco vemos sonhos serem realizados a cada diploma entregue

Enfim, só podemos terminar aqui perguntando: que livro mudou a sua vida e como você mudou a vida de alguém?

Leia também O que um CEO lê? – Parte 1

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

O que um CEO lê? – Parte 1

Cursos difíceis para fazer na faculdade